O vídeo da quarta semana, mostrando a matéria com o #365nus na Playboy, agradecendo que já temos 100 apoiadores no Catarse e o mais importante: o depoimento do meu avô sobre como foi participar do projeto. ❤️
___________________________________________________________________________

The fourth week video, showing the article with the # 365nus in Playboy Magazine, thanking that we already have 100 supporters at Catarseand, most importantly: the testimony of my grandfather about to joining the project. ❤️

Aquela correria de sempre, mas continuo botando os vídeos semanalmente lá no Catarse! Vou colar aqui os da terceira e quarta semana – e já deixa eu dar o spoiler que nos próximos, em vez da minha cara feia, teremos algumas da pessoas incríveis que participaram do projeto dando sobre um depoimento sobre como foi essa experiência pra eles. 🙂
___________________________________________________________________________

In a hurry as always, but still posting the videos on Catarseweekly! I’ll paste here the third and fourth week – and let me give the spoiler to the next: instead of my ugly face, we will have some of the amazing people who participated in the project on giving a testimonial about how was that experience for them. 🙂

Segunda tentativa de fazer um vídeo contando o andamento do crowdfunding do projeto. Segunda vez que fica ridículo. Acontece.
O que importa: apoia lá! Catarse.
___________________________________________________________________________
Second attempt to make a video telling the progress of the project’s crowdfunding. Second time it’s ridiculous. It happens.
What really matters: support it! Catarse.

Tentando explicar em vídeo os próximos passos do projeto, mas funciono melhor atrás das câmeras. Pra entender: Catarse. 🙂
___________________________________________________________________________

Trying to explain on video the next steps of the project, but I run better behind the cameras. To understand: Catarse. 🙂

O fim é o começo

Como falei antes por aí, não queria inventar nada de muito diferente pra última foto. Não digo que ela é “só mais uma foto” porque não trato nenhuma delas como “só”. Mas é “mais uma foto”, e é isso.
Algumas pessoas especulavam um encerramento, sugeriram que fosse um clique com todos que já participaram do projeto (!), outros ficavam tentando adivinhar o que seria o tal “fechamento épico”, mas a verdade é que eu nunca fiquei pensando especificamente sobre isso – normalmente estava muito ocupado pensando já na foto do dia seguinte, entre todas outras milhares de coisas que acontecem na minha vida além do projeto –, nem queria que ela tivesse um peso diferente de qualquer outra, que fosse “mais especial”. Por mais bobo que isso soe, todas fotos são especiais para mim; todas têm sua história, aprendizado e valor, e sou muito absurdamente grato a todxs que participaram dessa ~melhor pior ideia~ que tive no ano passado. Não seria justo com as pessoas nem coerente com o projeto querer inventar algo diferente de todos outros 364 dias. Por isso escolhi terminar mais ou menos como começou: um self portrait. Aquele primeiro, na água, submerso. Esse último, no deserto, emerso.
Ainda sobre o fato de ser o final: sempre que me perguntavam sobre, já alertava para não criarem expectativas, que não planejava nada megalomaníaco, nenhum grand finale. Só um finale e pronto. E respondendo a outra pergunta reincidente e redundante: siiim, é o final do projeto.
Mas não é pra ficar triste, é pra comemorar! Consegui publicar uma porra de uma foto por dia, durante 365 dias! Melhor presente de aniversário que eu dei de mim para mim mesmo foi ter começado isso 365 dias atrás, no tal 9 de abril do ano passado. Ou talvez o melhor tenha sido hoje, pela felicidade sem tamanho de ter atingido a meta, além do aprendizado – profissional mas, principalmente, pessoal – que lidar com tanta gente diferente proporcionou, participando, doando e confiando tanto.
Aliás, foda-se que é a data meu aniversário, já fui presenteados todos os últimos 365 dias por vocês.
Muito, muito obrigado.

Quanto aos próximos planos, claro que há. Não é um 365 – ainda que eu leve tudo que aprendi nesse processo diariamente comigo, mas não conta, né?
Avisarei sobre os próximos passos por aqui e nas minhas redes sociais.
Então tá. Até breve. 🙂

_______________________________________________________________________

The end is the beginning

As I said before here and there, I didn’t want to come up with anything unusual to the last photo. I’m not saying that it’s “just one more picture” because I don’t treat any of them as “just”. But it is “one more picture,” and that’s it.
Some people speculated a foreclosure, suggested a click with everyone who has participated in the project (!), others were trying to guess what such “epic closing” would be, but the truth is that I was never thinking specifically about it – usually, I was already busy thinking in next day’s photo, among all other thousands of things that happen in my life beside the project –, or wanted it to have a different weight from all other shots, that it was “more special”. As silly as it sounds, all photos are special to me; each one have their own storytelling, learning and value, and I am very grateful to every single person who participated in this ~best worst idea~ I had last year. It would not be fair to the people who had being part of this, neither consistent with the project itself to come up with something different from all other 364 days. So I chose to finish more or less as it began: a self portrait. That first, in water, submerged. The latter, in the desert, emerged.
Still on the fact that it’s the end: whenever someone asked me about it, I already warned not to create expectations, that I planned nothing megalomaniac, no grand finale. Just a finale, that’s it. And responding to another recidivist and redundant question: yesss, it is the end of the project.
But it is not a thing to be sad, it’s time to celebrate! I managed to publish a fucking photo a day for 365 days! Best birthday present I gave to myself was starting this 365 days ago, in that same April 9th. Or perhaps the best was now, this sublime happiness for reaching the goal, beyond learning – professional, but mainly personnel – to deal with so many different people that gave a part of themselves by participating, donating and trusting.
By the way, fuck that it’s my birthday, I was already presented all the last 365 days for you guys.
Many, many thanks.

As for the next plans, of course there is a bunch. However there isn’t another 365 one – even if I take everything I learned in this process to me every day, that doesn’t count as it, right?
I’’l let you know about the next steps here and in my social networks.
All right then. See you soon. 🙂

#365: lancaster – self

#364: hollywood – maila

#363: hollywood – maila

#362: raposo – victor e julliana

#361: raposo – victor e julliana